domingo

Domingo, 18 de setembro de 2011.


Ainda é manhã e por agora meus caros,

Vivo como momentos que antecedem o nascimento.

Livre... De tanto fazer arte pela vida afora.

Sinto no rosto a brisa que prever a primavera.

Vejo que o sol está prestes a sair por entre as nuvens.

O Coração vai bem. Ligeiro, quente e cheio. Ânsia, sossego.

Amor, infinito. À primeira vista, hoje e sempre.

Beijos e abraços*


P.S. Mandem notícias!

--------------------------------

quinta-feira

O teu jeito

Enche os meus olhos

Faz

A minha

Respiração entrecortada.

Miro tanto o teu jeito

Que desejo

Ardente.

_------------------


“O seu estilo tinha umas vezes o sarcasmo ferino da conversação ordinária”.

[Inglês de Sousa, O Missionário, p. 81]


.............

Enquanto lá fora o mundo frio feroz

Aqui dentro um vinho meio bom

meio ruim

E a música pura do

Calor exaltado das nossas paixões.


-----------------

domingo


Tanta coisa para fazer.
Tanto para dizer,
E não cabem em mil folhas.

Guardo tudo.
Depois escrevo.

Quando a saudade fizer parar o tempo
Regresso
e conto-lhe em uma longa carta
A história de uma paixão...

-------------------------

segunda-feira

- Escuta,o jornal diz:

Céu de Outono. Atenção para misteriosas situações de certos astros nas horas das pessoas.

- Ok! Mas o que profetizam essas horas?

- Por mera suposição ou não,dizem que a lua cheia está em touro e você está em mim.

(...)

-----------------

terça-feira


Cada um dos pedaços

Coisas partidas ou quebradas

Letras, sílabas, palavras soltas

Sujeitas ao acaso.

Tudo entre laços e nós se prende.

Nesse mesmo tempo ou em outro.

Mesmo por alguma fração de segundo

ou extensão extrema.

Tudo liga tudo...

[...em minhas centenas de anotações.]

--------------

sábado

"Sempre imaginei que o paraíso será uma espécie de biblioteca.”
[Jorge Luis Borges]


..........................
............

quarta-feira

Meu amor tem a cabeça nas nuvens.
Meu amor não usa celular quando deve,
Nem redes sociais quando pode.
Amo meu amor meio desligado.
Minha "amora" só se liga em mim.
Meu amor é um fogo.
------------------------



Um beijo.
------------

terça-feira

Com o tempo

E o prazer do tempo

Todo universo trama.

Nos moldes,

Dentro e fora,

Vão traçando os caminhos.

No prazeroso processo

De conspiração

A favor

De um

E do

Outro.

-----------------------------------------

segunda-feira


"Roda mundo, roda gigante
Roda moinho, roda pião
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração"

[O Chico é lindo
e a dica é dela
:****]
-------

domingo

[...]

- Ouvi uma música.

Daquelas que me fez nó na garganta.

- Lágrimas?

- Daquelas que vêm da alma. Melancolia.

- Que só a dos românticos?

- Triste.

- Não é tristeza, é saudade.

É bom sentir , aquece o coração.

- É, sempre assim... ele, coração quente, úmido e pegajoso.

[...]

-----------------



"Estou com a cabeça feito sonrisal,
toda borbulhante."
[Caio Fernando Abreu]
-----------------------------------------

quinta-feira

É da carne.

É da influência dos contextos culturais.

Das cores dentro dos ritmos.

Da Exposição.

Da ambiguidade das coisas,

Das imagens,

Das representações.

A força do riso.

A força erótica.

Inusitada diversão (que passa depressa) para o movimento público.

-------------------------

"Gosto de me lembrar das coisas, no papel.
[...]
E quando me recordo das coisas elas se tornam reais,
autênticas - e isso me entristece.
Uma tal tristeza, que me foi difícil escrever-lhe.
Existe dentro de mim muito amor sem sentido.
Você me parece tão amável na minha lembrança."
[...]
[Simone de Beauvoir]
.................

Não é fácil:

Saber regular e medir nas devidas proporções

A forte necessidade de

Separar o joio do trigo.

*

É difícil:

Travar conhecimento com

O sentir, o experimentar.

*

É preciso:

Conhecer sua força.

Saber bem

E reconhecer em qualquer ocasião.

*

É básico e essencial:

O que realmente importa

É ter AMOR.

Querer muito bem.

Manter o olhar sempre apaixonado.

*****

segunda-feira

Dia de São Valentim


“O frecheiro [Cupido], que contra o céu se atreve, / A recebê-la vem, ledo e contente, / Vêm todos os cupidos servidores, / Beijar a mão à Deusa dos amores.”
[Luís de Camões, Os Lusíadas, IX, p. 36.]

Beijemo-nos!
*

a onda anda
aonde anda
a onda?
a onda ainda
ainda onda
ainda anda
aonde?
aonde?
a onda a onda.
[Manuel Bandeira]
***

O que dizer das pessoas que passam e não falam?

Que se encontram por pura casualidade,

Depois quase se esbarram,

[Encontrões com frequência]

E ainda assim não existe nada à dizer?

Não abrem a boca,

Tentam escapar das investidas do pensamento.

Olham-se, desviam as vistas.

Veem e fingem que não.

Invisível, parede de vidro, oposição energética.

Repelem-se com vontade secreta de unirem-se,

Quando o que mais se quer é

Acrescentar coisas diversas.

[ou uma coisa a outra].

..........

Naquele dia[noite] fizemos diferente.

Nos falamos.

Cometemos a infração contra a lei do silêncio,

Sem receios.

Aliás, quem inventou que devemos nos calar?

Segunda-feira

--------------------------------->

quarta-feira

Isso de querer ser
exatamente aquilo
que a gente é
ainda vai
nos levar além


[Paulo Leminski]


----------------

terça-feira

“O sonho coincidiu com a realidade, e as mesmas bocas uniram-se na imaginação e fora dela.”
[Machado de Assis, Várias Histórias, p. 55]
-----

Nunca vi pessoa mais sonhadora

Entre sonho e devaneios

Parada ali

Meio cega e meio surda

É indiferente aos sons confusos e prolongados

das vozes em volta

Entrega o espírito e vai

Sem mais

Foge da realidade

E entra para o que é de fato verdadeiro,

No seu mundo

Agora está

Ali do alto num lugar relativamente afastado

Onde se pode ver nitidamente o que se quer

em cores vibrantes

e tons pastéis.

---------------------------

quinta-feira

Janeiro decorre e aquela velha pulguinha não mora mais atrás da orelha.

Mudou-se, como nômade em busca de alimento.

Agora transcorre pelo corpo todo.

Cócegas,coceiras, impaciência, Sensações,

Questões.

- O que é que eu faço com isto?

- O que Será?

- Isso ou aquilo?

Penso, penso e penso mais.

Ah! Sou de virgem.

-------

You are my sunshine
My only sunshine.
You make me happy
When skies are gray.
You'll never know, dear,
How much I love you.
Please don't take my sunshine away
...

segunda-feira

Receita para lavar palavra suja

Mergulhar a palavra suja em água sanitária.

Depois de dois dias de molho, quarar ao sol do meio dia.

Algumas palavras quando alvejadas ao sol

adquirem consistência de certeza. Por exemplo a palavra vida.

Existem outras, e a palavra amor é uma delas,

que são muito encardidas pelo uso, o que recomenda esfregar

e bater insistentemente na pedra, depois enxaguar em água corrente.

São poucas as que resistem a esses cuidados, mas existem aquelas.

Dizem que limão e sal tira sujeira difícil, mas nada.

Toda tentativa de lavar a piedade foi sempre em vão.

Agora nunca vi palavra tão suja como perda.

Perda e morte na medida em que são alvejadas

soltam um líquido corrosivo, que atende pelo nome de amargura,

que é capaz de esvaziar o vigor da língua.

O aconselhado nesse caso é mantê-las sempre de molho

em um amaciante de boa qualidade. Agora, se o que você quer

é somente aliviar as palavras do uso diário, pode usar simplesmente

sabão em pó e máquina de lavar.

O perigo neste caso é misturar palavras que mancham

no contato umas com as outras. Culpa, por exemplo,

a culpa mancha tudo que encontra e deve ser sempre alvejada sozinha.

Outra mistura pouco aconselhada é amizade e desejo, já que desejo,

sendo uma palavra intensa, quase agressiva, pode,

o que não é inevitável, esgarçar a força delicada da palavra amizade.

Já a palavra força cai bem em qualquer mistura.

Outro cuidado importante é não lavar demais as palavras

sob o risco de perderem o sentido.

A sujeirinha cotidiana, quando não é excessiva,

produz uma oleosidade que dá vigor aos sons.

Muito importante na arte de lavar palavras

é saber reconhecer uma palavra limpa.

Conviva com a palavra durante alguns dias.

Deixe que se misture em seus gestos, que passeie

pela expressão dos seus sentidos. À noite, permita que se deite,

não a seu lado mas sobre seu corpo.

Enquanto você dorme, a palavra, plantada em sua carne,

prolifera em toda sua possibilidade.

Se puder suportar essa convivência até não mais

perceber a presença dela,

então você tem uma palavra limpa.

Uma palavra limpa é uma palavra possível.

[Viviane Mosé]

quarta-feira


Musica toda linda para começar as postagens desse ano.
"Porque baby...
Não há montanha alta o suficiente,
Não há vale profundo o suficiente,
Não há rio largo o suficiente
Que me impeça de te alcançar"